Participe do nosso canal do Telegram!

DEIXEM O JOIO CRESCER ATÉ A COLHEITA (16º Domingo - Ano A)

5.00 em 1 voto

DEIXEM O JOIO CRESCER ATÉ A COLHEITA.
ENTÃO, SIM, SERÁ ARRANCADO E QUEIMADO;
MAS O TRIGO RECOLHEI NO MEU CELEIRO.


1. Ó SENHOR, VÓS SOIS BOM E CLEMENTE,
SOIS PERDÃO PARA QUEM VOS INVOCA!
ESCUTAI, Ó SENHOR, MINHA PRECE,
O LAMENTO DA MINHA ORAÇÃO!

2. NÃO EXISTE ENTRE OS DEUSES NENHUM
QUE CONVOSCO SE POSSA IGUALAR;
NÃO EXISTE OUTRA OBRA NO MUNDO
COMPARÁVEL ÀS VOSSAS, SENHOR!

3. ENSINAI-ME OS VOSSOS CAMINHOS,
E NA VOSSA VERDADE ANDAREI;
MEU CORAÇÃO ORIENTAI PARA VÓS:
QUE RESPEITE, SENHOR, VOSSO NOME!

4. RETIRAI-ME DO ABISMO DA MORTE:
CONTRA MIM SE LEVANTAM SOBERBOS,
E MALVADOS ME QUEREM MATAR;
NÃO VOS LEVAM EM CONTA, SENHOR!
    				
D                  Bm          G
 DEIXEM O JOIO CRESCER ATÉ A COLHEITA.
        F#m            Bm         A
 ENTÃO, SIM, SERÁ ARRANCADO E QUEIMADO;
D      Bm        G             D
 MAS O TRIGO RECOLHEI NO MEU CELEIRO
D      Bm        G             D
 MAS O TRIGO RECOLHEI NO MEU CELEIRO.

       D              F#m      Bm
1. Ó SENHOR, VÓS SOIS BOM E CLEMENTE,
        D        F#m        Em 
SOIS PERDÃO PARA QUEM VOS INVOCA!
    G        Em6         A
ESCUTAI, Ó SENHOR, MINHA PRECE, 
    Em       A        D
O LAMENTO DA MINHA ORAÇÃO!
 
D                  Bm          G
 DEIXEM O JOIO CRESCER ATÉ A COLHEITA.
        F#m            Bm         A
 ENTÃO, SIM, SERÁ ARRANCADO E QUEIMADO;
D      Bm        G             D
 MAS O TRIGO RECOLHEI NO MEU CELEIRO
D      Bm        G             D
 MAS O TRIGO RECOLHEI NO MEU CELEIRO.

        D              F#m      Bm
2. NÃO EXISTE ENTRE OS DEUSES NENHUM 
       D        F#m       Em 
QUE CONVOSCO SE POSSA IGUALAR;
      G          Em6     A
NÃO EXISTE OUTRA OBRA NO MUNDO 
     Em       A         D
COMPARÁVEL ÀS VOSSAS, SENHOR!

D                  Bm          G
 DEIXEM O JOIO CRESCER ATÉ A COLHEITA.
        F#m            Bm         A
 ENTÃO, SIM, SERÁ ARRANCADO E QUEIMADO;
D      Bm        G             D
 MAS O TRIGO RECOLHEI NO MEU CELEIRO
D      Bm        G             D
 MAS O TRIGO RECOLHEI NO MEU CELEIRO.

       D         F#m      Bm
3. ENSINAI-ME OS VOSSOS CAMINHOS, 
     D        F#m      Em 
E NA VOSSA VERDADE ANDAREI;
        G        Em6      A
MEU CORAÇÃO ORIENTAI PARA VÓS: 
       Em       A           D
QUE RESPEITE, SENHOR, VOSSO NOME!

D                  Bm          G
 DEIXEM O JOIO CRESCER ATÉ A COLHEITA.
        F#m            Bm         A
 ENTÃO, SIM, SERÁ ARRANCADO E QUEIMADO;
D      Bm        G             D
 MAS O TRIGO RECOLHEI NO MEU CELEIRO
D      Bm        G             D
 MAS O TRIGO RECOLHEI NO MEU CELEIRO.

       D          F#m      Bm
4. RETIRAI-ME DO ABISMO DA MORTE: 
       D        F#m      Em 
CONTRA MIM SE LEVANTAM SOBERBOS,
     G        Em6      A
E MALVADOS ME QUEREM MATAR; 
        Em       A        D
NÃO VOS LEVAM EM CONTA, SENHOR!

D                  Bm          G
 DEIXEM O JOIO CRESCER ATÉ A COLHEITA.
        F#m            Bm         A
 ENTÃO, SIM, SERÁ ARRANCADO E QUEIMADO;
D      Bm        G             D
 MAS O TRIGO RECOLHEI NO MEU CELEIRO
D      Bm        G             D
 MAS O TRIGO RECOLHEI NO MEU CELEIRO.
    			

DEIXEM O JOIO CRESCER ATÉ A COLHEITA

MÚSICA Pe. JOSÉ WEBER
LETRA: Mt 13,30 (refrão) / Sl 85(86) (estrofes)

CANTO DE COMUNHÃO PARA O
16º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO A

Esperamos por você!

Sugestões pelo dia da missa!

Estamos no facebook

Servir ao Senhor é uma grande honra oferecida pelo Espírito Santo através dos nossos dons, no nosso caso, a música!

Qual o dia da missa?

Veja como é fácil ...

Telegram!


Quer ficar mais próximos de nós? Participe do nosso canal no Telegram!

Um lugar onde nós dividimos aprendizados, ideias, dicas, reflexões sobre a liturgia e as músicas apropriadas para as missas.